top of page

estórias, série.

2023/2024

30x30cm

Curadoria Amanda Abi Khalil

 

Divisão de recursos

35% ONG

35% Artista

30% Comadre

 

De acordo com o artigo 38, caput da lei federal 9610/1998, bem como com o artigo 14 da Convenção de Berna, promulgada no Brasil através do decreto 75699/1975, deverá o proprietário dessa obra artística, ao realizar sua comercialização, repassar ao artista ou a seus sucessores, a título de direito de sequência, o valor referente a, 50% (cinquenta) sobre o lucro que vier a auferir com essa nova transação comercial (revenda) até o prazo de 30 dias. Caso o autor não receba seu direito de sequência no prazo estipulado, o vendedor é considerado depositário da quantia a ele devida, salvo se a operação for realizada por leiloeiro, quando será esse o depositário (conforme determina o parágrafo único do artigo 38 da lei federal 9610/1998).

 

TRAPLEV
Caçador, SC, 1977, vive e trabalha no Rio de Janeiro, Brasil

Traplev é artista, bacharel e mestre em artes visuais pelo Centro de Artes da UDESC, em Florianópolis, SC e doutorando na Pós-graduaçáo em Artes pela UERJ, no Rio de Janeiro (2023.1). O artista foi editor geral e cofundador da publicação RECIBO de artes visuais de 2002 a 2015, no qual publicou 18 números e mais de 74 mil exemplares distribuídos gratuitamente pelo Brasil.
Natural de Caçador, Santa Catarina, no Brasil, com sua família morou em algumas cidades no Sul entre 1977 e 1985, (Joinville, Criciúma, Mafra), e de 1988 até 2007 morou em Florianópolis quando concluiu seu bacharelado em artes plásticas e mestrado em artes visuais no CEART-UDESC. Passou duas temporadas em Berlin na Alemanha entre 2008 e 2009, na volta ao Brasil, morou em Caçador por 6 meses, e ainda no final de 2009 foi morar no Rio de Janeiro, até 2011 quando foi para Recife onde residiu por 12 anos de 2011 a 2023, ano em que se desloca para o Rio de Janeiro para o doutorado.
Traplev é pai de Matias (Recife, PE, 2012).
As pesquisas de Traplev se debruçam na experimentação da linguagem para elaboração de elementos pedagógicos que possam também ser instrumentalizados para a conscientização crítica, muitas vezes em forma de instalações, intervenções, objetos e imagens. O artista parte da análise de discursos políticos e midiáticos e do confronto dessas narrativas com fatos históricos e provocações estéticas, para produzir seus trabalhos.
 

Traplev

R$ 275,00Preço

    Produtos relacionados